Archive for the ‘Uncategorized’ Category

Ave Fênix

março 23, 2010

 

Certa vez ouvi de um colega de trabalho que “a vida é uma sucessão de fatos inevitáveis”, apesar de não ser adepto da postura fatalista tive que concordar em parte com a frase.

Não que a vida por si só seja um filme cujo roteiro inteiro já esteja escrito e a nós, atores e platéia, reste apenas o triste papel de expectadores, associado à fatídica função de representar cenas as quais não temos a menor gerência (talvez, analisando sob essa perspectiva, a máxima ousadia permitida seja a adição de “cacos”, improvisos que, apesar de temperar, em nada alteram a cena, seu conteúdo ou finalidade).

Outra amiga já afirma que a vida é como um rio, talvez essa seja a concepção que mais se aproxime do que penso. Pode-se saber onde fica a nascente de um rio, assim como onde o mesmo desemboca, porém, uma vez que se lance em suas águas não há como prever toda a vivência e/ou a forma como se dará sua viagem de uma ponta à outra. Uma hora a correnteza pode estar bravia, em outra tranquila como uma manhã de domingo.

No obstante, esta viagem também não se dá em um único caminho, seguindo apenas uma linha reta. A viagem no rio-vida é cheia de intersecções, curvas, desvios, obstáculos, fins e recomeços. Na verdade essa é uma viagem feita em ciclos que se sucedem mais cedo ou mais tarde. Ciclos que, assim como a estória da mitológica fênix, encerram em sua essência um início e um fim, uma morte e um recomeço.

O caminho muitas vezes se mostra cansativo, sem alternativas, sem “vida”, porém, este pode ser na verdade o fim de um ciclo que precisa ser cumprido para chegar em outro. Pode ser que você também pense: “e se for o início?”. Ainda assim, haverá um momento de sucessão, onde toda a conjuntura vivida, em conjunto com suas ações, lhe levará a um novo ciclo que se iniciará trazendo novos desafios, novas estórias, novas “marés”…

Não vou parafrasear o cantor Nelson Ned afirmando que “tudo passa, tudo passará…”,  uma vez que viver traz alegrias, memórias e também cicatrizes. Sinceramente também não acho que tudo deva passar. Mais uma vez recorro à música para lembrar que “tudo que vai deixa um gosto” (como proclama a o grupo Capital Inicial) e que a vantagem de ser fênix é exatamente trazer o que se provou de importante em cada momento e com isso fazer diferente no porvir.

 Recomeçar, reconstruir, renascer.. O reinventar-se na verdade é trazer o que se aprendeu para um novo momento, para um novo “eu” que não deve ter a obrigação de ser”melhor” que o “eu” atual. Na verdade a função de se reinventar não se tornar o Superman ou a Mulher-Maravilha, a intenção é amadurecer, conhecendo cada vez mais nosso potencial e limitações frente às várias situações vividas em nossa passagem por este rio. Se reinventar nesse sentido não é se esconder atrás de um “falso novo ser”, mas realmente se permitir avançar nessa pequena brincadeira chamada vida.

Voltando à frase que iniciou esse texto, em minha humilde opinião, depois de tudo que dissemos, a mesma deveria ser alterada para “a vida é uma sucessão de fatos e é inevitável”.

Resta agora saber qual a sua opinião… 

Fique à vontade… 

Anúncios

2010: O ano em que faremos contato?

dezembro 31, 2009

Pensando em qual seria a melhor mensagem de ano novo para postar nessa transição de 2009 para 2010, nos bateu o seguinte questionamento: o que podemos fazer para este ano ser diferente dos demais?

Na ficção 2010 foi imortalizado como o ano em que faríamos contato (citação obrigatória à continuação do clássico “2001: uma odisséia no espaço”). E na vida real? E no agora? O que desejamos pra esse ano que bate esbaforido à nossa porta?

Pensando neste questionamento, a única resposta lógica que veio à minha mente é composta de um binômio simples, porém difícl de alcançar: mudança e crescimento. Muito tem se falado sobre estas palavras… O mundo precisa mudar pra sobreviver, a humanidade precisa mudar para se desenvolver, a política precisa mudar pra um país ir pra frente…

A mudança é realmente necessária! Precisamos mudar a realidade em que vivemos! Crianças passam fome na África e nas esquinas de nossas casas, mulheres são agredidas e idosos desrespeitados, em nome da religião se mata e morre, em nome do preconceito se julga e condena…

Entretanto, apenas mudar não basta! Precisamos “crescer”, amadurecer, mudar para melhor! E isso não é fácil… Dá trabalho, exige autocrítica para aceitarmos que não somos perfeitos e ver nossos erros, coragem para fazer o que é certo e empatia para lembrar que não estamos sozinhos nesse mundo, que tudo que fazemos ou deixamos de fazer influi na vida de outras pessoas.

Nós somos responsáveis pelo mundo em que vivemos e temos que aceitar isso. Cada um de nós, independente de classe social, religião, etnia ou orientação sexual, é peça importante nesse quebra-cabeças chamado vida que, como todo quebra-cabeças, só pode ser visto em sua totalidade quando se enxergam todas as peças juntas.

Há séculos eu ouço essa história de “país do futuro”, de que o mundo está a “um passo de alcançar o amanhã”… Agora o amanhã chegou! E o que nós faremos? Vamos esperar 2012?

É exatamente por estarmos nos preparando para fazer de 2010 um ano de muita luta e conquista, que nossa equipe decidiu colocar em nossa mensagem de fim de ano uma música que traduz exatamente a nossa proposta de mudança pra 2010. Essa mudança que começa dentro de cada um de nós, mas que não deve parar por aí. Uma mudança que nos faz pensar na responsabilidade de cada ator social (eu, você, governos, empresas, meios de comunicação) e que nos faça cobrar de cada um que assuma sua parte.

Enfim, a equipe do “Surto Coletivo” deseja a todos um 2010 de muitas mudanças e que cada uma delas traga o aprendizado necessário para nosso crescimento e o daqueles que nos cercam.

Obrigado por nos acompanharem durante esse ano.

Já é Natal no Surto Coletivo…

dezembro 23, 2009

Natal…

Para a parcela judaico-cristã da população mundial é o momento religioso mais importante de todo o ano. Porém, mesmo que você não faça parte deste grupo, o Natal culturalmente se apresenta como tempo de reflexão e de união.

Eu sei que este papo todo soa meio piegas, mas afinal, não e realmente isso que acontece com a maioria das pessoas?

O Natal acaba sendo o momento em que paramos pra pensar naquelas pessoas que estão distantes de nós tanto fisicamente quanto emocionalmente… Aqueles com quem tivemos nossas diferenças e até mesmo aqueles que nunca cruzaram diretamente nosso caminho (como vemos em muitas campanhas).

Saindo às ruas, podemos observar a corrida das pessoas pra comprar os presentes daqueles que amam. Jóias, aparelhos eletrônicos, bolsas, livros… São tantas opções que fica até difícil de escolher! Mas, mesmo com todas essas opções, não esqueça que os melhores presentes que você pode e deve dar às pessoas à sua volta são aqueles que não vem embalados…

Amor, carinho, respeito, educação… A lista consegue ser maior do que a outra!

Então, que tal neste Natal você olhar um pouquinho para o lado e ver o que aquela pessoa realmente precisa? Não custa muito… E ás vezes o retorno é uma maravilha!

Feliz Natal!

Equipe Surto Coletivo!

Vingança feminina…

dezembro 16, 2009

Piadinha pra descontrair…

Após um longo período de doença, a mulher morre e chega aos portões do Céu.
Enquanto aguardava São Pedro, ela espiou pelas grades e viu seus pais, 
amigos e todos que haviam partido antes dela, sentados à mesa, apreciando um maravilhoso banquete.
 Quando São Pedro chegou, ela comentou:

– Que lugar lindo! Como faço para entrar? 
 – Eu vou falar uma palavra. Se você soletrá-la corretamente na primeira VEZ você entra; se errar vai direto para o inferno.
– Ok. Qual é a palavra?

– AMOR, respondeu São Pedro.

– A – M – O – R

Ela soletrou perfeitamentee de primeira. Passou pelos portões.
Cerca de um ano depois, São Pedro pediu que ela vigiasse os portões aquele dia.
Para surpresa dela, o marido apareceu.

– Oi! Que surpresa! – disse ela.
– Como você está?

Ah, eu tenho estado muito bem desde que você morreu…Casei-me com aquela bela enfermeira que cuidou de você, recebi seu seguro de vida e fiquei milionário. Vendi a casa onde vivemos e comprei uma mansão. Eu e minha linda esposa viajamos por todo o mundo. 
Estávamos de férias e eu fui esquiar hoje. Caí, o esqui bateu na minha cabeça e aqui estou eu. E agora, como faço para entrar, querida?
Bem, aqui tem uma regra pra entrar: Eu vou falar uma palavra.
Se você soletrá-la corretamente na primeira vez, você entra, senão vai para o inferno.
–  Tá, qual é a palavra?
– “SCHWARZENEGGER”…

O Retorno e o Hit Social

novembro 20, 2009

Depois de dias sem postar, finalmente eu retorno à ativa trazendo novidades! Mas antes, é melhor explicar a ausência..

Estive envolvido em algumas atividades muito interessantes, uma delas foi a 15º Curso do Núcleo Piratininga de Comunicação (http://www.piratininga.org.br/), cujo tema este ano foi “A mídia como partido do capital”. O curso, organizado e conduzido com maestria pela equipe do NPC, proporcionou a membros de diversas entidades a oportunidade de refletir sobre a comunicação como ferramenta importante no mundo moderno, bem como suas potencialidades. Foi no curso que eu conheci essa música que se encontra no link abaixo, retirado do youtube:

Ainda na linha da comunicação, estive e ainda estou envolvido na organização do Blog “Mídia e Questão Social”. Pra quem curte o tema é um prato cheio e com conteúdo da melhor qualidade.

Por fim, iniciei a semana visitando São Paulo. Na terra dos engarrafamentos e das delícias culinárias, participei da comemoração de trinta anos do histórico Congresso que é considerado um marco na trajetória do Serviço Social.

Depois eu volto pra contar um pouco mais dessas estórias e histórias todas..

Abraços!

O dia dos amigos

julho 20, 2009
Amigo de verdade é aquele que te sacaneia quando dá, mas ajuda quando é preciso...

Amigo de verdade é aquele que te sacaneia quando dá, mas ajuda quando é preciso...

Salsicha e Scooby, Holmes e Watson, Marx e Engels, Telma e Louise. Essa célebres duplas possuem uma caracteróstica em comum: a amizade. E esse é o nosso tema de hoje.

Surgido a partir de uma idéia (pasmem!) argentina, o dia dos amigos é comemorado internacionalmente e celebra a alegria de compartilhar a vida com aquelas pessoas que amamos.

E quando falamos em amigos o que nos vem à cabeça? O jeito brincalhão de um, a fala mais calma de outra, o jeito séria de mais outro.. Enfim, uma variedade de jeitos de ser e formas de expressar esse sentimento tão belo.

Se são amigos próximos, distantes, antigos, novos… Nada disso importa! O que realmente é importante nesse momento é que quero dizer a todos vocês que cada um de vocês é parte de quem sou hoje e que é um imenso prazer poder chamá-los de meus amigos.

Feliz dia dos amigos!

RPG: vencendo o preconceito

março 1, 2009

Pelo menos uma vez na vida você já deve ter ouvido essa sigla… Ela pode significar várias coisas, como por exemplo Reeducação Postural Global (que eu preciso fazer…mas isso é assunto para outro texto..) ou Role Playing Game (nosso tema de hoje!).

O RPG é na verdade um conceito de jogo que reúne raciocínio lógico aliado a exercícios de interpretação e muita imaginação dos jogadores. Ao contrário dos muitos jogos de mesa (como cartas, dominós e jogos de guerra) o foco principal do RPG não é alguém vencendo os demais e sim o desenvolvimento de cada personagem, através da superação dos desafios encontrados pelo mesmo. (more…)

Agora começou o ano!

janeiro 4, 2009

É… Finalmente passou o período de euforia com o final de 2008. Os fogos já não espocam mais em Copacabana, as cidras já foram bebidas, aqueles vizinhos que passam do teu lado e não dão bom dia já te encheram de abraços… e agora?

Agora é hora de trocar o calendário e pensar mais uma vez naquelas promessas que fizemos no dia 31 (“esse ano eu entro na academia”, “esse ano eu começo a namorar sério”, “esse ano eu faço o vestibular”, “esse ano eu vou pro Tibet”, e por aí vai…). Também é a hora de deixarmos de lado aquele sentimento de que o mundo parou um pouquinho pra celebrar e, finalmente, botar a mão na massa pra fazer valer todos aqueles desejos/pedidos de paz, saúde, amor, dinheiro e felicidade. (more…)