Arquivo do Autor

Pensamento do dia: protestando contra o voto de protesto…

outubro 12, 2010

A candidatura ainda não foi lançada, mas não me surpreenderia...

“A julgar pelo sucesso da campanha eleitoral do Tiririca, não me surpreenderia ver em 2014 a campanha para a presidência do Didi com a princesa Lili de vice…”

Anúncios

Sobre as ciganas

julho 15, 2010

Ciganas dançam sobre a grama verde

O vinho, outrora gelado, aquece agora suavemente

Os cabelos cacheados brincam ao vento

E os lábios vermelhos se riem displicentemente

Quisera eu que fossem apenas mulheres, mas não o são

São idéias que brotam em minha mente

E as quais já não lhe cabem mais…

Sedutoras, irresistíveis e incansáveis, querem sempre mais

Saem pela minha boca em busca de outros acampamentos

Cabeças férteis, ouvidos abertos, corações inceryos…

Idéias ciganas que não me pertecem

Seduzam o mundo e arrebentem os grilhões que ainda nos prendem!

Ave Fênix

março 23, 2010

 

Certa vez ouvi de um colega de trabalho que “a vida é uma sucessão de fatos inevitáveis”, apesar de não ser adepto da postura fatalista tive que concordar em parte com a frase.

Não que a vida por si só seja um filme cujo roteiro inteiro já esteja escrito e a nós, atores e platéia, reste apenas o triste papel de expectadores, associado à fatídica função de representar cenas as quais não temos a menor gerência (talvez, analisando sob essa perspectiva, a máxima ousadia permitida seja a adição de “cacos”, improvisos que, apesar de temperar, em nada alteram a cena, seu conteúdo ou finalidade).

Outra amiga já afirma que a vida é como um rio, talvez essa seja a concepção que mais se aproxime do que penso. Pode-se saber onde fica a nascente de um rio, assim como onde o mesmo desemboca, porém, uma vez que se lance em suas águas não há como prever toda a vivência e/ou a forma como se dará sua viagem de uma ponta à outra. Uma hora a correnteza pode estar bravia, em outra tranquila como uma manhã de domingo.

No obstante, esta viagem também não se dá em um único caminho, seguindo apenas uma linha reta. A viagem no rio-vida é cheia de intersecções, curvas, desvios, obstáculos, fins e recomeços. Na verdade essa é uma viagem feita em ciclos que se sucedem mais cedo ou mais tarde. Ciclos que, assim como a estória da mitológica fênix, encerram em sua essência um início e um fim, uma morte e um recomeço.

O caminho muitas vezes se mostra cansativo, sem alternativas, sem “vida”, porém, este pode ser na verdade o fim de um ciclo que precisa ser cumprido para chegar em outro. Pode ser que você também pense: “e se for o início?”. Ainda assim, haverá um momento de sucessão, onde toda a conjuntura vivida, em conjunto com suas ações, lhe levará a um novo ciclo que se iniciará trazendo novos desafios, novas estórias, novas “marés”…

Não vou parafrasear o cantor Nelson Ned afirmando que “tudo passa, tudo passará…”,  uma vez que viver traz alegrias, memórias e também cicatrizes. Sinceramente também não acho que tudo deva passar. Mais uma vez recorro à música para lembrar que “tudo que vai deixa um gosto” (como proclama a o grupo Capital Inicial) e que a vantagem de ser fênix é exatamente trazer o que se provou de importante em cada momento e com isso fazer diferente no porvir.

 Recomeçar, reconstruir, renascer.. O reinventar-se na verdade é trazer o que se aprendeu para um novo momento, para um novo “eu” que não deve ter a obrigação de ser”melhor” que o “eu” atual. Na verdade a função de se reinventar não se tornar o Superman ou a Mulher-Maravilha, a intenção é amadurecer, conhecendo cada vez mais nosso potencial e limitações frente às várias situações vividas em nossa passagem por este rio. Se reinventar nesse sentido não é se esconder atrás de um “falso novo ser”, mas realmente se permitir avançar nessa pequena brincadeira chamada vida.

Voltando à frase que iniciou esse texto, em minha humilde opinião, depois de tudo que dissemos, a mesma deveria ser alterada para “a vida é uma sucessão de fatos e é inevitável”.

Resta agora saber qual a sua opinião… 

Fique à vontade… 

Pensamento do dia: Sendo racional?

fevereiro 2, 2010

Quem será o mais inteligente?

Se um cachorro fosse seu professor,

Você aprenderia coisas assim:
Quando alguém que você ama chega em casa,
corra ao seu encontro.
Nunca perca uma oportunidade
de ir passear de carro.
Permita-se experimentar
o ar fresco do vento no seu rosto.
Mostre aos outros que
estão invadindo o seu território.
Tire uma sonequinha no meio do dia
e espreguice antes de levantar.
Corra, pule e brinque todos os dias.
Tente se dar bem com o próximo
e deixe as pessoas te tocarem.
Não morda quando um simples
rosnado resolve a situação.
Em dias quentes, pare e role na grama,
beba bastante líquidos
e deite debaixo da sombra de uma árvore.
Quando você estiver feliz,
dance e balance todo o seu corpo.
Não importa quantas vezes o outro te magoa,
não se sinta culpado…
volte e faça as pazes novamente.
Aproveite o prazer de uma longa caminhada.
Se alimente com gosto e entusiasmo.
Coma só o suficiente.
Seja leal.
Nunca pretenda ser o que você não é.
Se você quer se deitar embaixo da terra,
cave fundo até conseguir.
E o MAIS importante de tudo…
Quando alguém estiver nervoso ou triste,
fique em silêncio, fique por perto
e mostre que você está ali para confortar.

A amizade verdadeira não aceita imitações!!!

E NÓS PRECISAMOS APRENDER ISTO COM UM ANIMAL QUE, DIZEM, É IRRACIONAL…

Pensamento do dia: Brasil o eterno país do futuro…

janeiro 25, 2010

Pense no Haiti…

janeiro 22, 2010

Olá pessoal!

2010 começa com muita luta e agitação, assim como havíamos sinalizado em nosso último post do ano.

Catástrofes naturais se encontram com a mesquinhez e ignorância do homen, transformando situações complexas em desastres de escalas expressivas que ferem e matam dezenas de milhares de pessoas.

Acontecimentos como os vividos aqui em Angra dos Reis (RJ), Florianópolis (SC) e o Haiti se mostram interligados quando analisados sob a ótica da necessidade de maior cuidado com a natureza e com a população que dela necessita e usufrui.

São desastres que denunciam como a omissão política vulnerabiliza a vida humana trazendo sofrimento, dor e morte, nos casos mais extremos.

O Blog “Mídia e Questão Social” (http://midiaequestaosocial.blogspot.com/), do qual também sou colaborador, iniciou essa semana uma série de textos discutindo sob vários ângulos e olhares a questão do Haiti e sua relação com a realidade brasileira.

Fica aqui o convite para que os “Surtados” que nos acompanham possam conhecer mais um trabalho interessante e receber mais informações não só sobre essa questão, mas sobre tantas outras que são abordadas midiaticamente.

Abraços a todas e todos!

Léo Rocha.

2010: O ano em que faremos contato?

dezembro 31, 2009

Pensando em qual seria a melhor mensagem de ano novo para postar nessa transição de 2009 para 2010, nos bateu o seguinte questionamento: o que podemos fazer para este ano ser diferente dos demais?

Na ficção 2010 foi imortalizado como o ano em que faríamos contato (citação obrigatória à continuação do clássico “2001: uma odisséia no espaço”). E na vida real? E no agora? O que desejamos pra esse ano que bate esbaforido à nossa porta?

Pensando neste questionamento, a única resposta lógica que veio à minha mente é composta de um binômio simples, porém difícl de alcançar: mudança e crescimento. Muito tem se falado sobre estas palavras… O mundo precisa mudar pra sobreviver, a humanidade precisa mudar para se desenvolver, a política precisa mudar pra um país ir pra frente…

A mudança é realmente necessária! Precisamos mudar a realidade em que vivemos! Crianças passam fome na África e nas esquinas de nossas casas, mulheres são agredidas e idosos desrespeitados, em nome da religião se mata e morre, em nome do preconceito se julga e condena…

Entretanto, apenas mudar não basta! Precisamos “crescer”, amadurecer, mudar para melhor! E isso não é fácil… Dá trabalho, exige autocrítica para aceitarmos que não somos perfeitos e ver nossos erros, coragem para fazer o que é certo e empatia para lembrar que não estamos sozinhos nesse mundo, que tudo que fazemos ou deixamos de fazer influi na vida de outras pessoas.

Nós somos responsáveis pelo mundo em que vivemos e temos que aceitar isso. Cada um de nós, independente de classe social, religião, etnia ou orientação sexual, é peça importante nesse quebra-cabeças chamado vida que, como todo quebra-cabeças, só pode ser visto em sua totalidade quando se enxergam todas as peças juntas.

Há séculos eu ouço essa história de “país do futuro”, de que o mundo está a “um passo de alcançar o amanhã”… Agora o amanhã chegou! E o que nós faremos? Vamos esperar 2012?

É exatamente por estarmos nos preparando para fazer de 2010 um ano de muita luta e conquista, que nossa equipe decidiu colocar em nossa mensagem de fim de ano uma música que traduz exatamente a nossa proposta de mudança pra 2010. Essa mudança que começa dentro de cada um de nós, mas que não deve parar por aí. Uma mudança que nos faz pensar na responsabilidade de cada ator social (eu, você, governos, empresas, meios de comunicação) e que nos faça cobrar de cada um que assuma sua parte.

Enfim, a equipe do “Surto Coletivo” deseja a todos um 2010 de muitas mudanças e que cada uma delas traga o aprendizado necessário para nosso crescimento e o daqueles que nos cercam.

Obrigado por nos acompanharem durante esse ano.

Já é Natal no Surto Coletivo…

dezembro 23, 2009

Natal…

Para a parcela judaico-cristã da população mundial é o momento religioso mais importante de todo o ano. Porém, mesmo que você não faça parte deste grupo, o Natal culturalmente se apresenta como tempo de reflexão e de união.

Eu sei que este papo todo soa meio piegas, mas afinal, não e realmente isso que acontece com a maioria das pessoas?

O Natal acaba sendo o momento em que paramos pra pensar naquelas pessoas que estão distantes de nós tanto fisicamente quanto emocionalmente… Aqueles com quem tivemos nossas diferenças e até mesmo aqueles que nunca cruzaram diretamente nosso caminho (como vemos em muitas campanhas).

Saindo às ruas, podemos observar a corrida das pessoas pra comprar os presentes daqueles que amam. Jóias, aparelhos eletrônicos, bolsas, livros… São tantas opções que fica até difícil de escolher! Mas, mesmo com todas essas opções, não esqueça que os melhores presentes que você pode e deve dar às pessoas à sua volta são aqueles que não vem embalados…

Amor, carinho, respeito, educação… A lista consegue ser maior do que a outra!

Então, que tal neste Natal você olhar um pouquinho para o lado e ver o que aquela pessoa realmente precisa? Não custa muito… E ás vezes o retorno é uma maravilha!

Feliz Natal!

Equipe Surto Coletivo!

Pensamento do dia: Especial de fim de ano!

dezembro 22, 2009

Pra se esquecer que não dá tempo pro tempo que já se perdia...

“Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial. Industrializou a esperança fazendo-a funcionar no limite da exaustão. Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos. Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez com outro número e outra vontade de acreditar que daqui para adiante vai ser diferente.”

Carlos Drummond de Andrade

Vingança feminina…

dezembro 16, 2009

Piadinha pra descontrair…

Após um longo período de doença, a mulher morre e chega aos portões do Céu.
Enquanto aguardava São Pedro, ela espiou pelas grades e viu seus pais, 
amigos e todos que haviam partido antes dela, sentados à mesa, apreciando um maravilhoso banquete.
 Quando São Pedro chegou, ela comentou:

– Que lugar lindo! Como faço para entrar? 
 – Eu vou falar uma palavra. Se você soletrá-la corretamente na primeira VEZ você entra; se errar vai direto para o inferno.
– Ok. Qual é a palavra?

– AMOR, respondeu São Pedro.

– A – M – O – R

Ela soletrou perfeitamentee de primeira. Passou pelos portões.
Cerca de um ano depois, São Pedro pediu que ela vigiasse os portões aquele dia.
Para surpresa dela, o marido apareceu.

– Oi! Que surpresa! – disse ela.
– Como você está?

Ah, eu tenho estado muito bem desde que você morreu…Casei-me com aquela bela enfermeira que cuidou de você, recebi seu seguro de vida e fiquei milionário. Vendi a casa onde vivemos e comprei uma mansão. Eu e minha linda esposa viajamos por todo o mundo. 
Estávamos de férias e eu fui esquiar hoje. Caí, o esqui bateu na minha cabeça e aqui estou eu. E agora, como faço para entrar, querida?
Bem, aqui tem uma regra pra entrar: Eu vou falar uma palavra.
Se você soletrá-la corretamente na primeira vez, você entra, senão vai para o inferno.
–  Tá, qual é a palavra?
– “SCHWARZENEGGER”…