Archive for dezembro \31\UTC 2009

2010: O ano em que faremos contato?

dezembro 31, 2009

Pensando em qual seria a melhor mensagem de ano novo para postar nessa transição de 2009 para 2010, nos bateu o seguinte questionamento: o que podemos fazer para este ano ser diferente dos demais?

Na ficção 2010 foi imortalizado como o ano em que faríamos contato (citação obrigatória à continuação do clássico “2001: uma odisséia no espaço”). E na vida real? E no agora? O que desejamos pra esse ano que bate esbaforido à nossa porta?

Pensando neste questionamento, a única resposta lógica que veio à minha mente é composta de um binômio simples, porém difícl de alcançar: mudança e crescimento. Muito tem se falado sobre estas palavras… O mundo precisa mudar pra sobreviver, a humanidade precisa mudar para se desenvolver, a política precisa mudar pra um país ir pra frente…

A mudança é realmente necessária! Precisamos mudar a realidade em que vivemos! Crianças passam fome na África e nas esquinas de nossas casas, mulheres são agredidas e idosos desrespeitados, em nome da religião se mata e morre, em nome do preconceito se julga e condena…

Entretanto, apenas mudar não basta! Precisamos “crescer”, amadurecer, mudar para melhor! E isso não é fácil… Dá trabalho, exige autocrítica para aceitarmos que não somos perfeitos e ver nossos erros, coragem para fazer o que é certo e empatia para lembrar que não estamos sozinhos nesse mundo, que tudo que fazemos ou deixamos de fazer influi na vida de outras pessoas.

Nós somos responsáveis pelo mundo em que vivemos e temos que aceitar isso. Cada um de nós, independente de classe social, religião, etnia ou orientação sexual, é peça importante nesse quebra-cabeças chamado vida que, como todo quebra-cabeças, só pode ser visto em sua totalidade quando se enxergam todas as peças juntas.

Há séculos eu ouço essa história de “país do futuro”, de que o mundo está a “um passo de alcançar o amanhã”… Agora o amanhã chegou! E o que nós faremos? Vamos esperar 2012?

É exatamente por estarmos nos preparando para fazer de 2010 um ano de muita luta e conquista, que nossa equipe decidiu colocar em nossa mensagem de fim de ano uma música que traduz exatamente a nossa proposta de mudança pra 2010. Essa mudança que começa dentro de cada um de nós, mas que não deve parar por aí. Uma mudança que nos faz pensar na responsabilidade de cada ator social (eu, você, governos, empresas, meios de comunicação) e que nos faça cobrar de cada um que assuma sua parte.

Enfim, a equipe do “Surto Coletivo” deseja a todos um 2010 de muitas mudanças e que cada uma delas traga o aprendizado necessário para nosso crescimento e o daqueles que nos cercam.

Obrigado por nos acompanharem durante esse ano.

Já é Natal no Surto Coletivo…

dezembro 23, 2009

Natal…

Para a parcela judaico-cristã da população mundial é o momento religioso mais importante de todo o ano. Porém, mesmo que você não faça parte deste grupo, o Natal culturalmente se apresenta como tempo de reflexão e de união.

Eu sei que este papo todo soa meio piegas, mas afinal, não e realmente isso que acontece com a maioria das pessoas?

O Natal acaba sendo o momento em que paramos pra pensar naquelas pessoas que estão distantes de nós tanto fisicamente quanto emocionalmente… Aqueles com quem tivemos nossas diferenças e até mesmo aqueles que nunca cruzaram diretamente nosso caminho (como vemos em muitas campanhas).

Saindo às ruas, podemos observar a corrida das pessoas pra comprar os presentes daqueles que amam. Jóias, aparelhos eletrônicos, bolsas, livros… São tantas opções que fica até difícil de escolher! Mas, mesmo com todas essas opções, não esqueça que os melhores presentes que você pode e deve dar às pessoas à sua volta são aqueles que não vem embalados…

Amor, carinho, respeito, educação… A lista consegue ser maior do que a outra!

Então, que tal neste Natal você olhar um pouquinho para o lado e ver o que aquela pessoa realmente precisa? Não custa muito… E ás vezes o retorno é uma maravilha!

Feliz Natal!

Equipe Surto Coletivo!

Pensamento do dia: Especial de fim de ano!

dezembro 22, 2009

Pra se esquecer que não dá tempo pro tempo que já se perdia...

“Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial. Industrializou a esperança fazendo-a funcionar no limite da exaustão. Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos. Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez com outro número e outra vontade de acreditar que daqui para adiante vai ser diferente.”

Carlos Drummond de Andrade

Vingança feminina…

dezembro 16, 2009

Piadinha pra descontrair…

Após um longo período de doença, a mulher morre e chega aos portões do Céu.
Enquanto aguardava São Pedro, ela espiou pelas grades e viu seus pais, 
amigos e todos que haviam partido antes dela, sentados à mesa, apreciando um maravilhoso banquete.
 Quando São Pedro chegou, ela comentou:

– Que lugar lindo! Como faço para entrar? 
 – Eu vou falar uma palavra. Se você soletrá-la corretamente na primeira VEZ você entra; se errar vai direto para o inferno.
– Ok. Qual é a palavra?

– AMOR, respondeu São Pedro.

– A – M – O – R

Ela soletrou perfeitamentee de primeira. Passou pelos portões.
Cerca de um ano depois, São Pedro pediu que ela vigiasse os portões aquele dia.
Para surpresa dela, o marido apareceu.

– Oi! Que surpresa! – disse ela.
– Como você está?

Ah, eu tenho estado muito bem desde que você morreu…Casei-me com aquela bela enfermeira que cuidou de você, recebi seu seguro de vida e fiquei milionário. Vendi a casa onde vivemos e comprei uma mansão. Eu e minha linda esposa viajamos por todo o mundo. 
Estávamos de férias e eu fui esquiar hoje. Caí, o esqui bateu na minha cabeça e aqui estou eu. E agora, como faço para entrar, querida?
Bem, aqui tem uma regra pra entrar: Eu vou falar uma palavra.
Se você soletrá-la corretamente na primeira vez, você entra, senão vai para o inferno.
–  Tá, qual é a palavra?
– “SCHWARZENEGGER”…

1 ano surtando com estilo!

dezembro 9, 2009

Olá pessoal!!!

Esse post é na verdade uma forma de comemorar um trabalho que foi iniciado há cerca de um ano atrás e que desde então só tem nos trazido muitas alegrias!

Exatamente no dia 6 de dezembro de 2008 iniciávamos as atividades aqui neste hospício virtual. Éramos uma equipe jovem e cheia de sonhos (e também de remédios controlados..) que tinha como meta exatamente conversar sobre todo e qualquer assunto com a leveza de quem conversa enquanto caminha na rua ou espera o pão na fila da padaria. Outra preocupação era que essa leveza não dissolvesse o conteúdo do que era discutido, então optamos por tratar de assuntos que achamos interessantes e que poderiam de alguma forma trazer alguma coisa legal para a vida das pessoas que são obrigadas a ler esse blog ( e também das poucas e loucas que lêem por vontade própria..rs).

Como forma de comemoração, preparamos uma festa no dia 6 para a equipe do blog com direito a bolo, animadores de festa e música do Sidney Magal. Seguem abaixo algumas imagens e comentários da festa: (more…)

Dia internacional de combate à AIDS

dezembro 1, 2009
A AIDS mata, mas o preconceito mata muito mais.

A AIDS mata, mas o preconceito mata muito mais.

Como muitos sabem o dia 1º de dezembro foi internacionalmente instituído como o “Dia de luta contra a AIDS”. Aproveitando a ocasião, resolvemos fazer um pequeno balanço do que tem sido noticiado sobre a doença, em termos de avanços e retrocessos.

Como exemplos claros da contradição ainda existente com relação à AIDS, observamos as ações realizadas no mundo todo. Desde a alteração na iluminação do Cristo Redentor como forma de homenagem e alerta sobre a questão, até as manifestações realizadas na ásia contra o “sexo livre” e a manifestação absurda da intenção do governo Chinês em vetar a entrada de soropositivos em seu solo a partir de maio do ano que vem.

Mesmo com as campanhas direcionadas para a prevenção e demais medidas tomadas em todo o mundo, a AIDS ainda apresenta um alto índice de contaminação. Nos países da américa latina a incidência da doença e suas taxas de mortalidade são agravadas pelas desigualdades socias e econômicas, bem como pela a dificuldade no acesso aos programas estatais. (more…)