O círculo dos expostos

by
Vende-se espaço numa vida privada...

Vende-se espaço numa vida privada...

Lendo duas notícias que saíram hoje no jornal, acabei encontrando dois exemplos bem diferentes dos efeitos da exposição da vida privada na mídia.

No primeiro, uma ex-participante de um famoso reality show conta sua estratégia para resolver os problemas que a afligem no dia a dia, enquanto na segunda um homem saudita conta sua biografia amorosa/sexual em na televisão.

O primeiro caso é lugar comum no mundo das ditas “celebridades” e muitas vezes é um recurso utilizado para aquelas que tem dificuldade em se manter em evidência. Na ausência de outras armas, sobra à celebridade da vez abrir as portas de sua intimidade e se mostrar “viva” através de forçada exposição de aspectos que não contribuem em nada para a vida social. O pior de tudo é que infelizmente essa técnica funciona, vide o sucesso dos próprios reality shows e a venda de revistas e jornais com informações sobre a vida privada destas pessoas.

No segundo caso, a situação complica bastante, pois, a sociedade na qual o referido senhor está inserido desaprova veementemente as condutas expostas publicamente por ele (como sexo antes do casamento, adultério, entre outros), punindo com violência física institucionalizada e privação de liberdade, de acordo com o código islâmico.

Mesmo com suas diferenças e particularidades, os dois casos trazem o questionamento sobre a necessidade de uma exposição dessa magnitude, bem como a necessidade da diferenciação entre “ter a liberdade de expressar seus pensamentos e desejos” e “se expor desnecessariamente” ou simplesmente “falar demais”…

Bom, seguem abaixo as notícias:

“Meu namorado diz que sou ninfomaníaca”, diz ex-BBB Priscila

Redação Terra

Ela ganhou notoriedade por protagonizar cenas pra lá de sensuais na nona edição do reality show Big Brother Brasil, da TV Globo. Agora, para não fugir à regra, a ex-BBB Priscila Pires contou para o jornal Extra que resolve todos os problemas na cama: “Sou uma pessoa extremamente sexual. Resolvo todos os meus problemas na cama. Ou na sala, no sofá. Meu namorado diz que sou ninfomaníaca.”

Priscila, que acaba de divulgar as fotos da capa de agosto da revista Playboy, disse também que tem um lado romântico: “Ano que vem quero ficar noiva no dia do meu aniversário. Em 2010, quero me casar e, de preferência, engravidar já na lua de mel. Minha intuição diz que meu primeiro filho será um menino. Quero ser mãe antes dos 30!”

 

Saudita que falou da vida sexual na TV pode ser açoitado

BBC Brasil

Um cidadão saudita que se vangloriou de suas conquistas sexuais em uma entrevista para um canal de televisão libanês poderá ser preso ou chicoteado.

Mazen Abdul Jawad deu uma entrevista ao canal de televisão LBC, em um programa chamado Red Lines (Linhas Vermelhas, em tradução livre), que trata de tabus do mundo árabe.

De acordo com o editor da BBC para assuntos do mundo árabe, Sebastian Usher, a Arábia Saudita é a sociedade mais conservadora e discreta entre as sociedades árabes.

Se alguém desrespeita o severo código islâmico consumindo bebidas alcoólicas ou mantendo relações sexuais fora do casamento, poderá ser punido com prisão ou açoitamento.

Mesmo assim, estas regras são desrespeitadas por cidadãos locais e aqueles que vivem em outros países. No entanto, todos mantêm discrição a respeito do assunto e temem ser descobertos pelas autoridades.

Livros escritos recentemente no país falam sobre estes assuntos, mas é extremamente raro para um saudita falar publicamente sobre suas experiências sexuais.

Durante a entrevista, Jawad falou de sua vida sexual desde o início, aos 14 anos com uma vizinha e descreveu como ele continua a manter relações sexuais fora do casamento até hoje.

O saudita descreveu como usa o dispositivo bluetooth de seu telefone celular para encontrar mulheres sauditas. Autoridades religiosas do país já tentaram proibir o uso do dispositivo.

O público já registrou reclamações contra Mazen Abdul Jawad na Justiça e fóruns de discussão na internet estão cheios de condenações ao comportamento do saudita.

Jawad já pediu perdão em publico, chorando, e afirma que está pensando na possibilidade de processar o canal LBC por deturpar suas opiniões.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: