Planejamento Familiar X Controle de Natalidade

by

Tem sido comum nas rodas de conversa a discussão sobre as várias políticas de redistribuição de renda e combate à violência, dentre as várias “fórmulas mágicas” apontadas, foi levantada a bola do controle de natalidade.

Os entusiastas o colocam como discussão central, os mais céticos dizem que não funciona porque o povo não tem interesse, os mais simplistas dizem que tem que ser obrigatório!

Antes de chegar a alguma conclusão, faz-se necessário perguntar: o que o povo brasileiro precisa é controle de natalidade ou planejamento familiar? E qual a diferença dos dois?

  Controle de Natalidade é um conceito que tem foco higienista, ou seja, de limpeza social. Quando se utiliza esse termo, geralmente é associado ao controle da força reprodutiva de determinada parcela da população.  São listadas ainda como ações de controle a laqueadura de trompas compulsória (ou seja, sem a necessidade de autorização da paciente), bem como a condenação moral dos casais de baixa renda que possuem mais de um filho.

Já o Planejamento Familiar é uma política pública que leva em consideração a saúde e os direitos sexuais e reproduticos da população como um todo. Seu foco é a prevenção e orientação e sua condução deverá ser pautada no respeito ao usuário (paciente ou o termo que você preferir..).

Informação e acesso são duas palavras-chave quando falamos em planejamento familiar. Porém, não assumir uma postura agressiva com o usuário dos serviços de saúde não significa desresponsabilizá-lo frente à questão da sua vivência sexual. Uma vez que o indivíduo é o protagonista de sua história, cabe a ele ou ela decidir seus passos e tomar as decisões que afetem seus direitos. Isso requer conhecimento dos métodos contraceptivos, acesso aos mesmos e responsabilidade sobre suas ações.

Bom, a discussão é grande e a controvérsia também… Em minha humilde opinião, o governo deve investir em informação e material para prevenção! E mais: deve pensar os direitos sexuais e reprodutivos como uma questão de saúde e não como uma questão moral e/ou religiosa.

Bom, tá iniciada a discussão! Fique à vontade para levar adiante!

Abraços a todos e até mais!

Anúncios

6 Respostas to “Planejamento Familiar X Controle de Natalidade”

  1. Pelirroja Says:

    Bom, creio que a melhor solução seja o planejamento familiar. O controle de natalidade é muito brutal, de uma certa forma, violenta às pessoas e tira os seus direitos também.

    Tudo começa ali, na educação, explicando sobre os meios de prevenção, os direitos sexuais/reprodutivos, não só como uma questão de saúde, mas também econômica.

    Muito legal a proposta do blog!

    Grande abraço,

    Peli

  2. eu amo a EY Says:

    Sou totalmente a favor do controle de natalidade. Justamente quem não pode ter nem um filho tem 4 ou 5.

    Abraço!
    http://eu-amo-a-ey.blogspot.com/

  3. adriano Says:

    Legal abordar esse assunto ,realemtneo que esta faltando no mundo eh o planejamento familiar!!!!!

    A falta de responsabilidade!!!!!

    Vlwwww

  4. Nelma Espíndola Says:

    Achei muito oportuna esse viés que você levantou. Concordo contigo, no que diz respeito a ampliação da informação sobre os métodos contraceptivos e sobre os direitos sexuais e reprodutivos da população, pois por mais que pareça absurdo, um número expressivo desse contingente, não tem de fato estas informações e o resultado é uma gravidez não planejada. Outro questão também preocupante é o número de adolescentes grávidas. Será que não passou já da hora de se falar de “verdade” sobre educação sexual nas escolas das redes públicas e privadas?
    Que se estenda esta discussão.

  5. Milena Campello Says:

    As vezes quando falo pros meus amigos sobre planejamento familiar eles riem [porque tenho quatro filhos, mas todos planejados :P]. Riem porque dizem que o governo não investe em políticas de conscientização e que com os programas do tipo ‘Bolsa família’ quanto mais filhos você tiver, mais renda.
    Complicado isso não? Uns botam culpa no governo, outros nos próprios indivíduos des.planejados. Mas no fim, poucos tomam uma postura pró-ativa. É a eterna retórica do nada.

  6. Priscilla Says:

    Na minha humilde opinião deveria ser 100% educação, 70% planejamento familiar e 30% controle de natalidade tudo girando no mesmo assunto, porque? Porque há muitas pessoas que precisão e punições para agirem conforme o combinado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: