Archive for março \29\UTC 2009

Pensamento do dia: Jesus, apaga a Luz…

março 29, 2009

Madonna e Jesus Luz (Favor não confundir com o Inri Cristo)
Madonna e Jesus Luz (Favor não confundir com o Inri Cristo)

 

“Se a igreja católica quis excomungar a Madonna por tentar seduzir um santo num clipe, imagina o que eles farão agora que ela pegou Jesus…”

 

 

Análise de Retorno Financeiro

março 29, 2009

Essa eu recebi por e-mail e quero dividir com vocês…

Analisando o período em que estamos, a crise mundial que gera a escassez de empregos e atrapalha a circulação do dinheiro, vale a pena pensar em formas de gerar renda ou de, pelo menos, diminuir as perdas. 

Se você tivesse comprado, em janeiro/2005,
R$ 1000,00 em ações da Nortel Networks ,
um dos gigantes da área de telecomunicações,
hoje teria R$ 59,00!

Se você tivesse comprado, em janeiro/2005,
R$ 1000,00 em ações da Lucent Technologys,
outro gigante da área de telecomunicações,
hoje teria R$ 79,00!

Agora, se você tivesse, em janeiro/2005, gasto
R$ 1.000,00 em Skol (em Cerveja, não em ações), tivesse bebido tudinho e hoje vendido


as latinhas vazias, teria R$ 80,00!!!

Conclusão:
No cenário econômico atual, você perde menos dinheiro ficando sentado e bebendo cerveja o dia inteiro…
MAS É IMPORTANTE LEMBRAR, QUEM BEBE VIVE
MENOS:  

a) Menos triste;
b)
Menos
deprimido;
c)
Menos
tenso;
d)
Menos
puto da vida!

Pensem nisso… E… Se for dirigir, não
beba. Se for beber, me chama!
Se não me chamar, pelo menos me
manda as latinhas!

QUE EU VENDO TUDO!!!

O silêncio dos bons

março 28, 2009

O que Martin Luther King, Che Guevara e eu temos em comum? O SONHO.   

Como diria o grande líder da luta pelos direitos civis Martin Luther King, “I have a dream”Eu tenho um sonho.

King, á época (1968) se referia, principalmente, ao sonho de ver negros e brancos podendo utilizar os mesmos serviços, ir e vir nos/dos mesmos lugares, serem (pelo menos civilmente) considerados iguais.

Guevara também morreu com um sonho, o da real conquista pela liberdade do ser, afirmando que quem sonha desfruta da liberdade do espírito, mas somente a LUTA garante a real liberdade na vida.

O meu sonho e a minha luta condizem com estes ideários, igualdade e liberdade. Mas não aquelas escamoteadas pela Revolução Francesa em 1789, mas sim aquelas descritas por King e Guevara. Igualdade e liberdade de todos os seres sociais, sem perder de vista que ambas devem ser sempre permeadas pela dignidade.

Igualdade: sonho que, tenho consciência, estar distante. Num mundo que segrega, que forma guetos de miséria e alienação, sei que esta conquista está distante…

Liberdade: outro sonho deveras distante. A epidemia de extermínio em massa que vivemos e assistimos atônitos no interior de nossas casas ou apartamentos, fingindo que estamos a salvo enquanto outros, que consideramos inferiores e ameaças, são extintos….esta epidemia não traduz liberdade…por vezes, nem de pensamento.

A dignidade, que deveria permear a vivência da humanidade, esta não espero mais em vida. Esta está extinta para a maioria do povo e somente será reconquistada quando eu não mais estiver aqui.

A ausência destes três pilares, que deveriam compor nossa existência, nos faz questionar: lutar pra quê? contra quem? Como?

A fome, a sede, a insalubridade, a morte eminente…a falta de dignidade aliena. Um povo alienado não luta. Isso então nos leva aos detentores do conhecimento. Mas qual conhecimento? O crítico certamente, não aquele conformado a realidade, ou que tende a conformar. Como diria Guevara, “O conhecimento nos faz responsáveis”. Porém, os únicos responsáveis até o momento são os detentores do conhecimento que aliena, que reproduz mazelas, que segrega, que extermina.

E os demais? Os críticos? Sei que estes ainda se reproduzem, mas tenho consciência que é em menos escala, com menos voz e com menor espaço. E é isso que me preocupa…pois, como diria Martin Luther King, “O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons.”

Aconteceu: Homem morto trabalha por uma semana (Noticia do New York Times)‏

março 10, 2009

Não dá pra negar que o trabalho é fator importante na vida de uma pessoa moderna (principalmente se ela não é a Paris Hilton ou o Príncipe Charles…), porém muitas vezes encontramos pessoas que tem dificuldade imensa em diferenciar o “ser um bom profissional” com o “não ter uma vida social”. Se dedicar ao trabalho é característica fundamental para qualquer profissional que busque a excelência, porém exagerar com relação a isto está longe de configurar o perfil de um megaprofissional. A notícia abaixo ilustra muito bem um exemplo claro da necessidade de respirar um pouco e criar vínculos sociais que sejam diferentes de apenas da relação patrão-empregado ou administrativo-área técnica.

Bom, leiam e tirem suas próprias conclusões:

Homem morto trabalha por uma semana (Noticia do New York Times)

Os Gerentes de uma Editora estão tentando descobrir, porque ninguém notou que um dos seus empregados estava morto, sentado à sua mesa há CINCO DIAS. George Turklebaum, 51 anos, que trabalhava como Verificador de Texto numa firma de Nova Iorque há 30 anos, sofreu um ataque cardíaco no andar onde trabalhava (open space, sem divisórias) com outros 23 funcionários. Ele morreu tranquilamente na segunda-feira, mas ninguém notou até ao sábado seguinte pela manhã, quando um funcionário da limpeza o questionou, porque ainda estava a trabalhar no fim de semana. O seu chefe, Elliot Wachiaski, disse: “O George era sempre o primeiro a chegar todos os dias e o último a sair no final do expediente, ninguém achou estranho que ele estivesse na mesma posição o tempo todo e não dissesse nada. Ele estava sempre envolvido no seu trabalho e fazia-o muito sozinho.” A autópsia revelou que ele estava morto há cinco dias, depois de um ataque cardíaco.

SUGESTÃO: De vez em quando acene aos seus colegas de trabalho. Certifique-se de que eles estão vivos e mostre que você também está!

MORAL DA HISTÓRIA: Não trabalhe demais. Ninguém nota mesmo…

RPG: vencendo o preconceito

março 1, 2009

Pelo menos uma vez na vida você já deve ter ouvido essa sigla… Ela pode significar várias coisas, como por exemplo Reeducação Postural Global (que eu preciso fazer…mas isso é assunto para outro texto..) ou Role Playing Game (nosso tema de hoje!).

O RPG é na verdade um conceito de jogo que reúne raciocínio lógico aliado a exercícios de interpretação e muita imaginação dos jogadores. Ao contrário dos muitos jogos de mesa (como cartas, dominós e jogos de guerra) o foco principal do RPG não é alguém vencendo os demais e sim o desenvolvimento de cada personagem, através da superação dos desafios encontrados pelo mesmo. (more…)