Eu, o chato…

by

Refletindo sobre algumas questões, eu cheguei à conclusão que me enquadro na categoria de pessoas denominadas “chatas”. Sei que é difícil vermos alguém admitir isso abertamente hoje em dia, mas asseguro ao amigo leitor que, se o faço hoje, não é por falsa modéstia ou coisa do tipo, e sim porque esta é a mais pura verdade. Como embasamento para tal costatação, posso citar algumas afirmativas, tais quais:

  • Eu não tenho mais paciência para ver novela! Mesmo aquelas que tentam camuflar a falta de originalidade de seus roteiros falando de culturas distantes da realidade da maioria da população, tais como javaneses, neo-zelandeses e ricaços moradores do Leblon;
  • Não consigo gastar 30 minutos da minha existência traçando o perfil psicológico de participantes de Reality Shows e debatendo quel deles é o mais “mau-caráter”;
  • Não vejo mais propósito em discussões sobre o “sexo dos anjos”, do tipo “todo homem é safado” ou “toda mulher é emotiva demais”;
  • Detesto tanto os papos superficiais ao extremo, quanto os forçadamente intelectuais;
  • Acho tão equivocados os que acreditam que o capitalismo é a base do “mundo civilizado” quanto aqueles que acham que a forma de combatê-lo é explodindo todas as filias do McDonald´s;
  • Adoro carnaval, mas detesto aquelas espumas que algumas pessoas insistem em tacar nas outras que estão se divertindo;
  • Já vi os “pés de barro” dos meus ídolos se quebrarem e também já quebrei os meus;
  • Não concordo que todas as pessoas devem ser enxergadas sobre os parâmetros das minhas falhas e erros e nem de ninguém… Cada ser humano é diferente e merece ser visto dessa forma, sem generalizações;
  • Acredito que quem ama cuida, mas não aguento cena de ciúme;
  • Sei que família não se escolhe como fazemos com os amigos, mas também sei que ambos merecem nosso carinho, compreensão e respeito;
  • Adoro cinema, mas gosto da liberdade de ver tanto um filme cabeça quanto uma deliciosa besteira.

Mas eu não sou uma pessoa totalmente ruim.. Adoro brincar com crianças, conversar com as pessoas, assistir filmes e desenho animado… Gosto de sorriso, beijo, abraço e caminhar sem pressa… Enfim, assumo neste texto a minha condição de “chato” , abraço este título com orgulho e, parafraseando João Gilberto, lembro que no “peito dos chatos também bate um coração..”

 

Abraços a todos e até a próxima!

Anúncios

3 Respostas to “Eu, o chato…”

  1. michellniero Says:

    Sigo a mesma linha tua. Não sei se sou chato. Perto desse modelo de vida baseado em entretenimento, pseudo-intelectualismo e futilidades creio que sou um tremendo de um maldito.

    Um abraço.

  2. Nayara Says:

    Acho que acabei de entrar para o seu time (dito time dos chatos).
    Não suporto todas as chatices que citou acima e o pior é que não suporto outras tantas coisas tidas como normais…
    Adorei o Texto!!
    PARABÉNS

  3. Nelma Espíndola Says:

    Ah! Não lhe vejo como chato não!!
    Percebo sua autenticidade e inteligência. Um diferencial que lhe faz a ser “uma espécie em extinção”, porque és único e deve ser bem cuidado através de nossos afetos. Viu amigo?
    Adorei o artigo… me fez pensar que eu sim sou chatérrima… rsrsrs fazer o quê?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: