A posse de Obama e o fim da era Bush

by
o que podemos esperar dos EUA nos próximos 4 anos?

De Bush a Obama: o que podemos esperar dos EUA nos próximos 4 anos?

Quem acompanha os jornais, TV, internet, conversas de botequim ou pelo menos vive no planeta Terra, sabe que o dia de hoje tem uma enorme importância histórica: hoje é o dia da posse de Barack Obama.

Porque esse dia seria tão importante?

Antes de mais nada, devemos reconhecer que um candidato negro, com perfil democrata e jovem teria poucas ou nenhuma chance em tempos não tão distantes… Mas na realidade pós-Bush com seus conflitos internacionais e “guerras particulares”, Obama encontrou força nas vozes dos jovens liberais, imigrantes, minorias e até nos americanos mais tradicionais que estavam desiludidos com a guerra de onde seus filhos não regressavam.

Obama também terá como desafio assumir um país que se encontra em uma violenta crise financeira e num momento de delicadas relações internacionais.

Talvez o maior problema de Obama seja o que o levou à Casa Branca: ser apontado como o “Salvador da pátria”. Não que Barack não seja competente (muito pelo contrário), mas ele enfrentará questões que exigem muito mais do que a simples boa vontade de um homem (se ela realmente se apresentar depois da eleição).

Bom, mas de acordo com o título do texto, estamos aqui para falar do novo presidente e de seu predecessor. Como o governo Bush é auto-explicativo e ao mesmo tempo inexplicável (talvez só Caetano Veloso consiga explicar..), resolvi encerrar com algumas das frases que o próprio George “WC” Bush expressou sobre seu governo e que foram publicadas no jornal “O Globo” de domingo.

Enquanto nós estamos procurando desculpas para manter os mesmos nomes e famílias no poder, não votando por qualquer tipo de preconceito em candidatos que não sejam “bem nascidos”, não apresentem “a cor certa”, tenham “preferências sexuais aberrantes” e outras papagaiadas do tipo. vejamoso que esse norte-americano, caucasiano, de família tradicional e rica, falou durante seu período como um dos homens mais poderosos do mundo:

1) “Nossos inimigos são inovadores e cheios de recursos, e nós também somos. Eles nunca param de pensar em novas maneiras de ferir nosso país e nosso povo, e nós também não” (Na cerimônia de assinatura de uma lei que ampliava o orçamento de defesa em 5/8/2004);

2)”Não há dúvida na minha mente, nenhuma, de que vamos fracassar” (Ao anunciar um plano contra ataques terrorristas, em 4/10/2001);

3) “Não se enganem sobre isso. Eu sei como é difícil aguentar isso. Eu falo com famílias que morrem” (em seu momento “o sexto sentido”, ao lado do primeiro-ministro Tony Blair, em 7/12/2006);

4) “Muitos médicos estão saindo do mercado. Muitos obstretas não tem mais como praticar seu amor pelas mulheres no país” (6/9/2004);

5) “Eu analisei a situação e decidi que não queria ser o presidente durante uma depressão maior que a Grande Depressão, ou no começo de uma depressão maior que a Grande Depressão” (Sobre a crise econômica, em 18/12/2008).

 

E olha que lá o voto nem é obrigatório…

Anúncios

Uma resposta to “A posse de Obama e o fim da era Bush”

  1. lari Says:

    É clichê dizer que não gosto do Bush. Acho que ninguém gosta.
    Não gosto de falar sobre ele e, por isso, vou escrever apenas sobre Obama (mesmo porque ele é o assunto do momento).

    Há de se convir que, depois do Sr. norte-americano de família tradicional e rica, (possivelmente) tudo o que vier é lucro. Tenho expectativas de que Obama fará as coisas convergirem para um novo caminho. Deposito nele alguma (muita) esperança e desejo muita boa sorte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: